Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
7/02/18 às 14h17 - Atualizado em 7/02/18 às 14h28

Escolas Limpas irá preparar unidades para o início do ano letivo

COMPARTILHAR

Da Agência Brasília
Foto: Dênio Simões, Agência Brasília


Ações de melhorias semelhantes às do Cidades Limpas agora serão voltadas a instituições da rede pública de ensino. Além do programa de governo, outras 107 escolas receberão manutenção por meio da Secretaria de Educação

 

As melhorias promovidas em 30 edições do Cidades Limpas passarão para os colégios do Distrito Federal. O governo de Brasília lançou nesta quinta-feira (1º) o Escolas Limpas, programa de revitalização das unidades de ensino.

 

A primeira região administrativa contemplada é Ceilândia, onde 12 instituições serão atendidas. A cerimônia de lançamento ocorreu no Centro de Ensino Médio 3 e contou com a presença do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg; do secretário das Cidades, Marcos Dantas; e do secretário de Educação, Júlio Gregório Filho.

 

“O objetivo é reunir os órgãos do DF para receber os estudantes. Também autorizamos que as empresas contratadas pela Secretaria de Educação façam pequenos reparos em 107 escolas da nossa rede”, disse Rollemberg nesta manhã.

 

Assim como o Cidades Limpas, o novo programa será coordenado pela Secretaria das Cidades em parceria com outros órgãos. Serão intervenções pontuais para melhorar a segurança e o conforto na volta às aulas dos estudantes da rede pública de ensino do DF. O ano letivo se inicia em 15 de fevereiro. A ação ocorrerá simultaneamente em 15 escolas de Taguatinga.

 

“Começamos aqui com ações muito semelhantes às do Cidades Limpas, porém voltadas para a melhoria do ambiente escolar, para dar melhores condições aos alunos a partir de 15 de fevereiro”, ressaltou o secretário das Cidades, Marcos Dantas.

 

Algumas unidades têm empresas que já executam serviços semelhantes. Nesses casos, a atuação dos órgãos públicos é sobre o que os contratos não contemplam.

 

“[O Escolas Limpas] é um braço do Cidades Limpas. É uma operação que, de alguma forma, já vinha sendo feita pela Secretaria de Educação e pela Novacap [Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil] e que, a partir de agora, será ampliada”, explicou o subsecretário de Desenvolvimento Regional e Operações nas Cidades, Manoel Alexandre.

 

O foco do Escolas Limpas são as escolas com necessidades mais urgentes indicadas pelas respectivas regionais de ensino. Os colégios vão receber serviços como poda de árvore, limpeza de calhas, roçagem e corte do mato alto, revitalização da iluminação e da sinalização horizontal e vertical.

 

Também participam do programa a Secretaria de Educação, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap), o Departamento de Trânsito (Detran), a Companhia Energética de Brasília (CEB), o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e a Subsecretaria do Sistema Penitenciário, da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social.

 

Na cerimônia de hoje Rollemberg ainda anunciou ainda que nos próximos dias convocará mil profissionais da educação, sendo 648 docentes. “Vamos garantir que não falte professores nas salas de aulas”, disse.
Escolas Limpas é lançado em Ceilândia