Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
4/07/19 às 20h06 - Atualizado em 9/07/19 às 13h46

Caravana é recebida no Plano Piloto

COMPARTILHAR

Van da Educação desembarca na última regional este semestre; escolas mostram sucessos e desafios

 

Guilherme Marinho e João Gabriel Amador/Ascom-SEEDF

 

Pela manhã, Rafael Parente e subsecretários conheceram o JI 314 Sul. Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

A Caravana da Educação chega à última regional de ensino neste semestre. Após passar por Taguatinga, Ceilândia, Sobradinho, São Sebastião, Guará, Brazlândia, Núcleo Bandeirante, Gama, Santa Maria, Paranoá, Planaltina, Recanto das Emas e Samambaia, é a vez da equipe diretiva da Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF) visitar, nesta quinta-feira (4), escolas da Coordenação Regional de Ensino (CRE) do Plano Piloto.

O idealizador do projeto e titular da SEEDF, Rafael Parente, antecipou que a iniciativa vai continuar. “Nos próximos seis meses, vamos conhecer mais instituições da rede para ver de perto os desafios e sucessos de cada uma. Para o próximo ciclo haverá uma novidade: ao final do dia, vamos nos reunir com todos os gestores da regional”, adiantou o secretário de Educação.

 

A primeira parada da Caravana foi no Centro de Ensino Fundamental (CEF) 214 Sul. A unidade atende 373 estudantes do 6º ao 9º ano. Luís Antônio Nelson é diretor da escola há cinco anos e contou que os xodós dele são a sala de recursos, que recebe 10 alunos com deficiências, e a biblioteca, com mais de cinco mil exemplares. Para o gestor, a caravana é uma forma de aproximar a sede com a ponta do processo educacional. “É importante, principalmente, no sentido de abrir portas e promover o diálogo, além de conhecer as deficiências das escolas. A iniciativa é muito bacana. Nos sentimos acolhidos”, afirma o diretor, que está na rede desde 1997.

 

Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

O Jardim de Infância (JI) 314 Sul foi a segunda unidade a receber a van da Educação. A visita não estava marcada e surpreendeu a diretora, Elma Sousa. Com 117 alunos, de 4 e 5 anos, a unidade inaugurou, em outubro de 2018, uma cozinha experimental, desenvolvida em parceria com os cursos de nutrição e gastronomia da Universidade de Brasília (UnB). No local, as crianças aprendem enquanto cozinham. Elas preparam os alimentos, fazem a higienização e até servem uns aos outros. Há nove anos à frente da gestão do JI 314 Sul, Elma se diz agradecida pela oportunidade de receber a equipe da SEEDF. “A caravana é uma ação muito legal. Como gestora, a gente se sente parceiro da Secretaria. Nós não nos sentimos sozinhos com os desafios e sabemos que podemos contar com o secretário e os subsecretários”, acrescentou.

 

Bem precioso: pessoas

 

Com 1.582 estudantes, o Centro de Ensino Médio Elefante Branco (Cemeb) é uma das maiores escolas do Plano Piloto. O diretor, Ivan Ferreira de Barros, aproveitou a visita da Secretaria Itinerante para revelar o que há de mais precioso na unidade: as pessoas. “Temos um público das mais variadas cidades. Há estudantes que acordam às 5h para chegar na escola. Isso mostra que a instituição motiva os alunos. Conseguimos manter a tradição. Os professores são muito engajados”, garantiu o gestor.

 

Guilherme Mamadou está matriculado no Elefante Branco desde o início do ensino médio. Hoje, no 3º ano, o jovem de 18 anos acredita que a proposta da caravana deve trazer benefícios. “É bom que ele (Rafael Parente), vê a situação da escola. A estrutura é antiga e talvez possa ajudar a melhorar”, disse o morador de Luziânia (GO), entorno do DF.

 

Foto: Mary Leal, Ascom/SEEDF

Na Escola Parque (EP) 210/211 Sul, a equipe diretiva da SEEDF conferiu uma unidade que atende crianças no contraturno. Pela manhã, estudantes do turno vespertino da Escola Classe (EC) 405 Norte faziam atividades como educação física, artes, teatro e música no local. Depois do almoço, foram os alunos do matutino da EC 204 Norte que chegam à instituição. Ao todo, são 314 pequenos atendidos.

 

O diretor Roberto Tadeu Ramos, professor da rede desde 1997, argumentou que a Caravana da Educação possibilita mudanças até no planejamento do setor público. “É muito bom para o secretário conhecer um pouco da rede com o pé no chão. Isso pode contribuir para a formulação e aperfeiçoamento de políticas públicas, levando em consideração que somos uma rede bastante heterogênea”, explicou.

 

Tarde de visitas

 

Após o almoço, a parada foi na Escola Classe 405 Norte, onde a equipe da Educação conferiu de perto o trabalho realizado. Apesar da véspera de recesso, o foco era o estudo. Os alunos de 4º ano mostraram para o secretário os textos produzidos durante a aula de português. Além de conhecer os alunos, os representantes da SEEDF ainda tiraram dúvidas dos gestores e professores da unidade.

 

Ainda na Asa Norte, a caravana visitou o CEF GAN, na quadra 603. A unidade, que estava promovendo uma gincana durante a visita, atende cerca de 440 estudantes do 6º ao 9º ano. Orgulhosa, a professora Suzana Borges Ribeiro mostrou a sala de recursos, que conta com 14 estudantes de forma inclusiva. “Aqui oferecemos jogos e atividades para desenvolver os conteúdos com as crianças. O trabalho atrai até estudantes de Matemática da UnB, que fazem o estágio aqui na escola para terem essa vivência com o ensino inclusivo”, destacou a educadora.

 

Foto: Luis tavares, Ascom/SEEDF

Entre as demandas da unidade estão a atualização do laboratório de informática e a expansão do acervo da biblioteca. Os pedidos foram anotados pelas áreas técnicas, que se disponibilizaram a buscar soluções.

A visita surpresa da tarde foi à Escola Classe do Torto, que atende estudantes do ensino infantil até o 5º ano do ensino fundamental. O secretário e a equipe foram recepcionados pelos estudantes e pela diretora Danielle Vieira Salles, que apresentou a escola. Entre as curiosidades está o prédio do ensino infantil, que foi um presente do governo mexicano para a inauguração da unidade.

 

O amplo espaço arborizado também é destaque, sendo usado para aulas de leitura ao ar livre. “Acho que essa visita é importante, pois podemos expor nossos sonhos e anseios. O fato de conseguirmos colocar alunos e secretário frente a frente é realmente especial”, afirmou a diretora.

 

Foto: Luis tavares, Ascom/SEEDF

A caravana finalizou os trabalhos do semestre no CEF 07, na Asa Norte. Lá, os representantes da SEEDF realizaram uma reunião de balanço das atividades, contando com a participação de gestores e dos próprios estudantes da unidade, que puderam tirar dúvidas e pedir melhorias dos equipamentos.

 

No próximo semestre, a Caravana da Educação continuará pelo DF, visitando outras escolas. O objetivo é que a equipe liderada pelo Secretário conheça todas as unidades da rede pública de ensino até 2022.

Caravana da Educação_ Plano Piloto

Caravana da Educação CRE Plano Piloto