Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
1/03/18 às 15h00 - Atualizado em 30/10/18 às 14h09

Consciência para um futuro com água

COMPARTILHAR

Guilherme Marinho, Ascom/SEEDF

 

Foto: Luis Caddah, Ascom/SEEDF

Ao som do rap e no balanço do break, foi encerrada nesta quinta-feira (1°) a etapa das Oficinas Preparatórias da V Conferência Nacional Infantojuvenil pelo Meio Ambiente (CNIJMA) – iniciativa do Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental (PNEA), formado pelos ministérios da Educação (MEC) e Meio Ambiente (MMA). O evento, que começou na terça-feira (27), contou com 200 participantes entre alunos e professores de todas as regionais de ensino do DF, que tomaram as salas da Escola de Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação (EAPE).

 

Nesta fase, além das oficinas, houve conversas de formação e preparação de projetos para a etapa distrital. O foco da V CNIJMA é a construção coletiva de conhecimentos em busca de soluções para as questões relacionadas à água, respeitando e valorizando a opinião e o protagonismo juvenil, atendendo aos princípios: jovem educa jovem; jovem escolhe jovem; uma geração aprende com a outra.

 

O tema do conferência deste ano é “Vamos cuidar do Brasil Cuidando da Água”, corroborando com a Política de Educação Ambiental formal da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (SEEDF), Portaria 428/2017 , fortalecendo o “Programa Água uma Agenda para a Vida”. O objetivo é transformar os 160 alunos e 40 educadores que estiveram presentes em multiplicadores dentro das escolas e nas comunidades.

 

Foto: Luis Caddah, Ascom/SEEDF

Rebeca Ferreira Andrade, 13 anos, é estudante do 7º na Escola Classe Dra. Zilda Arns e já se conscientizou sobre o cuidado que é preciso ter com este líquido precioso que cobre nosso planeta. “Sem a água, a gente não sobrevive. Aprendi muito”, conta, entusiasmada. A colega de classe Jhennifer Lima Freitas, 12 anos, sabe o que fazer para cuidar do meio ambiente. “Não gastar água e não jogar lixo na rua”, explica, orgulhosa.

 

A educadora Rita de Cássia trabalha há 22 anos com pedagogia. Ela faz parte da equipe de profissionais que atuam no Centro Educacional Agrourbano Ypê, no Itapoã. A escola levou dez estudantes ao evento. Para a pedagoga, “a iniciativa é um sucesso, que veio para somar”. “Os nossos alunos mais jovens ainda não haviam tido uma oportunidade como esta”, ressalta.

 

Rosely Soares Antunes, membro da Comissão Organizadora, faz uma avaliação positiva do encontro. “Este é um momento para despertar. ‘O que vou fazer na minha escola? Como vou contribuir’, então é essa semente que plantamos”, diz.

 

O próximo passo é a Conferência nas Escolas, que deve ser realizada até 16 de março. Depois, haverá a Conferência Distrital, entre os dias 19 e 23 de março. No dia 19 de março, os estudantes terão oportunidade de visitarem o 8º Fórum Mundial da Água, espaço privilegiado para discussão da temática. A etapa final da Conferência Nacional será em Brasília, no período de 15 a 19 de junho, e contará com a presença das delegações dos Estados, formadas por estudantes na faixa etária de 11 a 14 anos.