Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
11/05/18 às 16h31 - Atualizado em 30/10/18 às 14h09

Cultura e culinária marroquinas

 

Da Agência Brasília

 

Visita é o 34º encontro do Embaixadas de Portas Abertas, programa que permite o intercâmbio entre estudantes da rede pública e representações diplomáticas

 

Foto: Dênio Simões/Agência Brasília

Com a tradicional cerimônia do chá, estudantes do Centro de Ensino Fundamental 4 do Gama foram recepcionados na Embaixada do Marrocos em Brasília. A visita ocorreu pelo programa Embaixadas de Portas Abertas e foi a 34ª ida de alunos de escolas públicas a representações de outros países na capital federal.

 

Com um passaporte simbólico em mãos, entregue pela embaixatriz, Siham Belamine, os estudantes tiveram na bebida quente e em doces marroquinos o início da imersão na cultura do país norte-africano.

 

A partir de quatro painéis, o embaixador do Marrocos, Nabil Adghoghi, falou aos jovens sobre o trabalho da sede diplomática e sobre as roupas típicas do país, os monumentos, as grandes cidades, o turismo e a gastronomia. De acordo com ele, o país recebe 12 milhões de turistas por ano e, para 2018, são esperados cerca de 60 mil brasileiros.

 

Adghoghi destacou ainda que a embaixada em Brasília foi inaugurada há 26 anos. “Artesãos vieram especialmente do Marrocos para fazer obras de gesso, azulejo e tapeçaria”, contou. Os itens, enriquecidos em detalhes no teto, na parede e no piso, chamaram a atenção dos visitantes.

O embaixador também tirou dúvidas dos alunos, que questionaram, por exemplo, sobre a moeda local — o dirham — e o sistema de governo — monarquia parlamentar.

 

No fim, todos puderam provar pratos típicos, como o cuscuz marroquino, que, feito de sêmola de trigo, com verduras, carne e uva-passa, mistura sabores doces e salgados.

 

Presente na visita, a colaboradora do governo Márcia Rollemberg falou da importância do encontro para o aprendizado dos jovens e lembrou que os alunos terão a oportunidade de receber na escola os integrantes da embaixada e retribuir a hospitalidade. A chefe da Assessoria Internacional, Renata Zuquim, e a atriz Maria Paula Fidalgo também participaram do encontro.

O programa Embaixadas de Portas Abertas

O Embaixadas de Portas Abertas começou, como piloto, em 2015 e foi instituído oficialmente em 9 de agosto de 2017. O programa tem como objetivo aproximar os estudantes da rede pública da carreira diplomática e apresentar a eles os costumes de outras partes do mundo.

 

As atividades fazem parte do programa Criança Candanga, conjunto de políticas públicas voltadas para a infância e a adolescência em Brasília.

 

A iniciativa, idealizada por Márcia Rollemberg, é uma parceria entre a Assessoria Internacional, a Secretaria de Educação e a Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília (TCB) — que leva os alunos às embaixadas.

 

As representações diplomáticas interessadas em participar do programa podem enviar e-mail para assessoria.internacional@buriti.df.gov.br.