Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
14/06/18 às 19h00 - Atualizado em 15/06/18 às 9h14

Estudantes participam de roda de conversa

COMPARTILHAR

Rossana Gasparini, Ascom/SEEDF

 

 

 

O stand da Secretaria de Educação do Distrito Federal na 34ª Feira Internacional do Livro de Brasília está repleto de atrações. Nesta quinta-feira (14) teve roda de conversa sobre Educação de Jovens e Adultos (EJA), lançamento de livro, aquisição de obras pelas unidades escolares e, ainda, exposição de trabalhos realizados pelos estudantes.

 

Os alunos da Escola Classe Aspalha, que fica no Lago Norte, mostraram um projeto muito especial: o robô Garrapilha. Construído pelos estudantes do 4º ano, o Garrapilha é um coletor de pilhas e baterias muito charmoso que percorrerá os comércios do bairro a fim de conscientizar as pessoas sobre o descarte correto desses dejetos, como explica a vice-diretora da escola Beatriz Menezes: “O Garrapilha foi feito com material reciclável e com base em desenhos dos estudantes. Queremos que ele se torne um ícone na nossa região, para que as pessoas tenham em mente que certos tipos de lixo devem ser descartados de forma apropriada para evitar a contaminação do meio ambiente”, disse.

Lançamento

Os autores do livro “A formação continuada na Educação de Jovens e Adultos: cenários, buscas e desafios”, organizado pela professora Juliana Alves de Araújo Bottechia e lançado esta semana na Feira do Livro, realizaram uma roda de conversa sobre as pesquisas trazidas no título. Segundo Juliana, o livro é uma maneira de dar voz e vez aos professores da EJA. “É um livro inédito que traz temas desenvolvidos em atividades de formação continuada em 2017. É um trabalho feito por professores da EJA e para professores dessa modalidade, a fim de trazer novas visões e valorizar esse profissional. Por isso, estamos tendo uma ótima repercussão, tanto que a primeira tiragem já está esgotada”, conta.

 

O livro foi financiado pelo Fundo de Apoio à Pesquisa (FAP) do Distrito Federal, recebeu suporte de professores da Universidade de Brasília e o prefácio foi escrito pelo sociólogo, educador e professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Miguel Arroyo. O exemplar será disponibilizado, em breve, em PDF.

Compra de livros

Nesta edição da 34ª Feira do Livro, a Secretaria de Educação disponibilizou R$ 500 mil para que as escolas pudessem comprar livros para as unidades escolares. O valor foi distribuído de acordo com a quantidade de estudantes de cada escola e os recursos são do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (PDAF). A quantidade de livros adquirida pelas escolas variou entre 30 e 120 exemplares.

 

De acordo com o articulador da Biblioteca Comunitária Espaço Rui Barbosa, que fica em Sobradinho, Ricardo Ventura, a escolha dos livros na Coordenação Regional de Ensino de Sobradinho foi feita com o apoio de toda a Comunidade Escolar. “Já chegamos aqui na Feira com uma lista fechada dos livros, que foram sugeridos em conjunto com professores, estudantes, pais e responsáveis, e servidores da Secretaria de Educação. A disponibilização de recursos para a implementação de acervo literário para as nossas escolas é fundamental para o cotidiano escolar e para o incentivo à leitura”, enfatizou.

 

______
Feira do Livro

A 34ª edição da Feira do Livro segue até o dia 17 de junho, na parte externa do Pátio Brasil Shopping, na Asa Sul.

 

34º Feira do Livro de Brasília