Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
6/02/19 às 17h03 - Atualizado em 6/02/19 às 17h03

Educação Sem Carência contrata 6 mil temporários

COMPARTILHAR

Da redação, Ascom/SEEDF

 

Nesta quarta-feira (6), o secretário de Educação do Distrito Federal, Rafael Parente, esteve na sede da Coordenação Regional de Ensino de Ceilândia, para lançar o Programa Educação Sem Carência. A medida visa a suprir, desde o primeiro dia do ano letivo, 100% das demandas das escolas, alocando, de forma sistematizada, os profissionais necessários em cada unidade de ensino, evitando, assim, que estudantes fiquem sem aulas ou tenham prejuízos pedagógicos.

 

Secretário Rafael Parente visita CRE de Ceilândia para lançar programa Educação Sem Carência. Foto: Luis Tavares, Ascom/SEEDF

O Educação Sem Carência é uma ampliação do Carência Zero, que, até o ano passado, supria apenas a falta de professores em sala de aula. O novo modelo foi estendido aos orientadores e secretários escolares. Ao todo, serão seis mil contratados em todas as 14 Coordenações Regionais de Ensino, até sexta-feira (8). Somente em Ceilândia, 1500 professores substitutos vão reforçar o batalhão de profissionais para garantir o bom funcionamento das escolas.

 

Segundo Rafael Parente, o objetivo é levar educação de qualidade a todos os estudantes da rede pública de ensino do DF. “A Secretaria já fazia um trabalho muito bom de resolver as carências de professores nas escolas e, agora, estamos estendendo esse programa para outros profissionais da escola, como orientadores educacionais, apoio administrativo, supervisores administrativos, secretários. Queremos que as escolas estejam completamente preparadas para fazer o melhor trabalho possível para nossos estudantes, nossas crianças, nossos jovens e nossos adultos, que também são estudantes da rede. Sabemos que só vamos conseguir levar educação de excelência para todas as cidades e todas as escolas se tivermos uma equipe unida, forte e completa em todas as unidades de ensino público do DF. Essa é a meta que vamos perseguir este ano”, explica o titular da Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF).

 

A subsecretária de gestão de pessoas da SEEDF, Kelly Cristina Ribeiro Bueno, reforça o recado. “O importante dessa gestão é a ampliação do programa Educação Sem Carência que, além de suprir a falta de professores, iremos suprir, também, outras carências de profissionais que são necessários para toda a unidade escolar. Nós estamos, hoje (6), nas 14 regionais para o suprimento de todas as carências de professores para que no primeiro dia letivo não tenha falta de profissionais”, afirma Kelly.

 

Durante o ano, toda a distribuição de profissionais será realizada de forma eletrônica, por meio do Sistema de Gestão de Pessoas, facilitando a solicitação feita pelo gestor e o encaminhamento de professores. Os professores substitutos também são convocados para suprir as demandas quanto a afastamentos legais, como licenças médicas, licença paternidade e maternidade, afastamento para estudos, entre outros.