Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
28/08/19 às 18h35 - Atualizado em 29/08/19 às 16h51

Festival Cara e Cultura Negra

COMPARTILHAR

O evento reúne produtores culturais da capital e do Brasil para promover o intercâmbio da história e da cultura afro-brasileira

 

Estudantes e professores podem participar de 9 a 23 de setembro, da 15ª edição de um dos principais eventos de valorização das raízes africanas do Brasil: o Festival Cara e Cultura Negra. As atividades são relacionadas ao tema central “Contemporaneidade Afrodiaspórica”, em diversos formatos: música, artes visuais, seminários, bate-papos, poesia, literatura, moda, gastronomia e oficinas práticas.

 

Estudantes

 

Para os estudantes, as escolas podem se organizar para passeios pedagógicos. As que tiverem interesse devem enviar o pedido até 2 de setembro, por meio do e-mail gdhd.dcdhd@edu.se.df.gov.br, da Gerência de Educação em Direitos Humanos e Diversidade da SEEDF, informando a quantidade de estudantes e o dia escolhido para a visita. Os alunos irão receber kits de lanche.

 

As atividades são direcionadas para turmas a partir do 5 º ano do ensino fundamental. As opções de dias são de 10 a 13 de setembro e de 16 a 20 de setembro, pela manhã (9h30 às 11h30) e à tarde (15h30 às 17h30).

 

Professores

 

Os docentes poderão optar por atividades entre os dias 18 e 20 de setembro, no Espaço Cultural Renato Russo, localizado na Quadra 508 Sul. Eles vão receber certificado de participação emitidos pela coordenação do evento. A inscrição pode ser feita online.

 

Evento

 

As atividades para estudantes e professores foram sugeridas pela Gerência de Educação em Direitos Humanos da Secretaria de Educação do DF, com o objetivo de incentivar as escolas na reflexão sobre as questões trazidas pela Lei nº 10.639/2003. O normativo tornou obrigatório o ensino da história e da cultura afro-brasileira e africana nas redes de ensino públicas e particulares de todo o país.

 

O festival faz parte de um programa de revitalização cultural do centro urbano de Brasília, tendo como principal objetivo reunir produtores culturais da capital e do Brasil para promover o intercâmbio da história e da cultura afro-brasileira. O evento é organizado e concebido pelo Centro de Estudos para o Desenvolvimento da Cidade – nossa MARKA e conta com o apoio de diversos órgãos e instituições, entre eles, as secretarias de Educação e de Cultura.

 

Visite a página do Festival