Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
8/02/19 às 16h41 - Atualizado em 21/02/19 às 13h26

Evento discute educação especial

COMPARTILHAR

 

Simpósio contou com a presença de autoridades e cerca de 600 professores, orientadores e educadores foram conferir a conversa. Houve também a apresentação de um novo braço da SEEDF

 

Educadores, professores, coordenadores e profissionais da Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEEDF) foram convidados para o I Simpósio Pedagógico – Mãos dadas pela Educação Especializada ao Longo da Vida: conteúdos funcionais e tecnologias assistivas. O evento, que faz parte da Semana Pedagógica, foi organizado e realizado pela Associação Pestalozzi de Brasília, nesta quinta-feira (7), no Clube Naval de Brasília. O local, que fica sob o comando do 7º Distrito Naval, e que, por sua vez, apoia as iniciativas da rede pública de educação do DF, recebeu cerca de 600 pessoas.

 

Foto: Subin

Temas como tecnologia assistiva, envelhecimento e contribuições da terapia ocupacional para o currículo funcional foram abordados durante a programação, que começou às 8h e seguiu até as 17h. Profissionais de sete centros de ensino especial do DF, CEE 1 de Brasília, CEE 2 de Brasília, CEE do Guará, CEE de Taguatinga, CEE de Santa Maria, CAS e CEAL-LP, puderam discutir e dividir conhecimento e ainda contaram com o apoio de intérpretes de Libras oferecidos pelo Centro de Atendimento ao Surdo (CAS).

 

No dia, também foi apresentada a estrutura da Subsecretaria de Educação Inclusiva e Integral (Subin) da SEEDF. A futura subsecretária Vera Barros iniciou a conversa com os presentes. O novo braço da pasta foi aprovado pelo governador Ibaneis Rocha e implantada pelo secretário de Educação, Rafael Parente. “Ambos visualizaram a importância do tema e a necessidade de fortalecer as ações voltadas para a escola em tempo integral para o ensino infantil, médio, fundamental e para as escolas inclusivas, onde é possível aliar a educação regular com a educação especial para estudantes com algum tipo de deficiência”, explica Vera. A subsecretaria foi estruturada contando com duas coordenações: Coordenação de Educação Inclusiva e Coordenação de Educação Integral e Escola Aberta.

 

Na oportunidade, ainda foi elencado o conceito de Escola Aberta, que tem por objetivo o fortalecimento dos laços entre a escola e a comunidade, por meio de realizações de atividades educativas, culturais, esportivas de lazer e de geração de renda. Para a realização destas atividades são utilizadas as instalações da escola durante finais de semana e/ou feriados.

 

O simpósio contou com a presença do titular da SEEDF, Rafael Parente, e a participação de Ester Alves Pacheco, presidente da Federação Pestalozzi; dra. Cecília Leite, presidente da IBICT; professor Wilson Conciani, reitor do IFB; dra. Sonia Costa, diretora de Políticas e Programas para a Inclusão Social do MCTIC; do professor Edival Jacinto, diretor do Instituto Saber; Amélia Ferire Rodrigues, vice-presidente da Associação Pestalozzi; a comandante Fabiana Oliveira, chefe do Núcleo de Assistência Social do Comando do 7º Distrito Naval, representando o comandante do 7º Distrito Naval vice-almirante Sérgio Nathan Goldstein; além de Maria Elisabeth Gentil Soares, aluna da Pestalozzi e autodefensora eleita e validade pelo movimento nacional como representante do segmento na mesa.

Acordo

O Acordo de Cooperação entre a SEEDF e a Pestalozzi de Brasília foi firmado, oficialmente, em dezembro de 2018, mas ações de parceria entre as duas organizações já aconteciam de maneira informal desde anos anteriores. A colaboração tem como objetivo o atendimento educacional especializado, durante período integral para estudantes a partir de 25 anos até 59 anos e 11 meses.

 

 
Simpósio Ensino Especial