Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
10/02/19 às 9h30 - Atualizado em 11/02/19 às 12h50

Paranoá abre 380 novas vagas para educação infantil

 

Dessa forma, vai atender as 188 crianças que não haviam conseguido vagas e terá mais 192 disponíveis para atender a comunidade

 

No primeiro dia do ano letivo, a Secretaria de Educação inicia a tramitação de um Termo de Colaboração com a Everest para utilizar o prédio dessa instituição parceira para atender as 188 crianças de 4 e 5 anos inscritas na rede pública que não conseguiram vagas. As vagas estão asseguradas. Ao todo, serão abertas 380 vagas, 192 a mais do que o necessário, todas de educação integral.

 

Foto: Luis Tavares Ascom/SEEDF

O ano letivo só vai começar um pouco mais tarde, assim que a Secretaria e a parceira firmarem a colaboração. O procedimento será realizado rapidamente, já que as tratativas entre as instituições estão avançadas. O prédio está em boas condições. Só vai precisar de pintura e limpeza.

 

“As crianças devem estar na escola até o fim de fevereiro”, estima o coordenador regional do Paranoá, Isac Castro, acrescentando: “Acabamos localizando um espaço para atender a 380 crianças, o que é muito bom, porque temos pais e responsáveis procurando vagas o ano inteiro”.

 

Ele afirma a Secretaria optou por essa solução para evitar que as crianças, muito novas, fossem transportadas em ônibus escolares até o Plano Piloto. Essas crianças foram as únicas que não foram alocadas imediatamente entre o excedente de 8.512 inscritos no processo de matrículas para este ano.

 

No CEF 5, as aulas começam nesta segunda-feira (11), juntamente com toda a rede. Isac informa ainda que está solucionando o problema dos 980 estudantes da unidade. A escola apresenta alguns problemas estruturais, dessa forma, a unidade passará a funcionar em um outro edifício, também alugado. A escolha está feita e o novo endereço é vizinho a Coordenação Regional de Ensino do Paranoá. A obra do novo CEF 5 tem previsão para ser concluída em um mês. Assim que estiver concluída, a escola passará a funcionar na nova estrutura.

 

O novo prédio, maior e mais confortável, vai permitir a criação de mais 450 vagas de ensino fundamental e médio, além das 980 atuais. Com as novas vagas, os 120 estudantes matriculados nas vagas remanescentes que só haviam conseguido lugar no Plano Piloto podem voltar para o Paranoá (se assim o desejarem). São 97 das séries finais do ensino médio e 23 da primeira série do ensino médio.

 

Nessa próxima semana, a Assessoria Jurídico Legislativa da Secretaria vai dar prosseguimento ao processo que viabilizará a mudança, apoiada em pareceres do Tribunal de Contas e da Procuradoria do Distrito Federal permitindo que em situações emergenciais, como esta, a Secretaria faça pesquisa de mercado e contrate o melhor preço dentro das condições necessárias para alojar os 980 estudantes. É o que vai ser feito esta semana.